Retrospectiva 2015

Apresentação

Se a SP Escola de Teatro — Centro de Formação das Artes do Palco ganhou casa nova no último ano, na rua Marquês de Itu, na Vila Buarque, foi este espaço que acolheu a primeira atividade dos aprendizes em 2015, no dia 31 de janeiro. A garagem do local, que dá ares de bastidores e consegue acolher um grande número de pessoas, recebeu a atriz Laura Cardoso.

Em uma aula magna, a veterana falou, é claro, sobre arte e teatro, e aproveitou a oportunidade para relembrar passagens marcantes de sua trajetória artística de mais de 70 anos. No mesmo dia, os aprendizes ingressantes participaram dos já tradicionais rituais do pão e da pintura de azulejos.

No primeiro semestre de 2015, os aprendizes foram divididos nos Módulos Azul e Verde, tendo a urbanista Raquel Rolnik como operadora de seus experimentos. A partir do material “Qual é o seu nome?”, eles desenvolveram criações influenciadas pelos artistas-pedagogos Mike Leigh e o coletivo Rimini Protokoll.

Durante o ano, a Escola deu continuidade a seus oito Cursos Regulares: Atuação, Cenografia e Figurino, Direção, Dramaturgia, Humor, Iluminação, Sonoplastia e Técnicas de Palco.

No dia 1º de agosto, a garagem, novamente, foi o lugar de boas-vindas aos aprendizes ingressantes. A abertura do segundo semestre ficou por conta do ator Gero Camilo, que emocionou a todos com sua simplicidade e falou sobre sua carreira e alguns processos da atuação.

Nesta etapa do ano, os aprendizes integraram os Módulos Amarelo e Vermelho, tendo como operador o filósofo e historiador francês Georges Didi-Huberman e, como material, uma de suas obras: “O que vemos, o que nos olha”. Enquanto o Módulo Amarelo teve o canadense Robert Lepage como artista-pedagogo, no Módulo Vermelho os aprendizes tiveram liberdade para fazer suas próprias escolhas.

Estas foram só algumas das atividades da SP Escola de Teatro em 2015, um ano intenso para a Instituição. Veja, nos próximos textos, outras ações que ocorreram pelas salas e corredores de nossas sedes.