Publicações e lançamentos

 

Ao longo do ano, a SP Escola de Teatro viu nascer uma série de publicações, sejam elas livros ou revistas, e sites.
Para começar a falar sobre isso, é necessário falar sobre uma pessoa em especial: Alberto Guzik.

Ele foi ator, dramaturgo, crítico teatral e jornalista. Alguém que viveu o teatro. Um câncer, no entanto, o impediu de seguir em sua mais nova missão: a de atuar como diretor pedagógico da SP Escola de Teatro. No dia 26 de junho de 2010, o mundo o perdeu, mas sua memória se tornou parte constituinte do caminho da Escola.

De 29 de julho de 2007 a 15 de fevereiro de 2010, Guzik manteve um blog chamado “Os dias e as horas”. Naquele espaço, ele registrou não só sua vida, mas os meios pelos quais circulava e as manifestações artísticas a que tinha acesso.

Em março de 2013, a Escola decidiu investir em uma iniciativa inédita: republicar seu blog, que ganhou curadoria e comentários do diretor, dramaturgo, ensaísta e tradutor Aimar Labaki, e o endereço: www.albertoguzik.org.br. “Mais que um crítico, Alberto sempre foi um pensador da arte. A crítica era apenas uma parte da interlocução permanente que ele mantinha com livros, discos, peças, exposições. Com o fim de sua trajetória como crítico em jornal, o blog passou a ser um escoadouro para sua reflexão por escrito. Sua relação com as obras de arte já havia sido a base de todo um conjunto de contos, publicados com o título ‘O que é ser rio e correr’”, escreveu Labaki, em seu texto de apresentação do blog.

O site foi ao ar no dia 25 de março, e continua a todo vapor, com atualizações diárias. A ideia é que os posts – que são publicados um a um, e não de uma só vez – mantenham seu frescor. Hiperlinks, biografias e notas servem como material de apoio para a compreensão dos textos.

“Essa foi a maneira de a Escola reverenciar um de seus mentores e, durante alguns meses, dar-nos a impressão, ainda que mera ilusão, infelizmente, de termos entre nós a presença pública do querido Alberto. Um jeito diferente de matar a sua saudade”, afirma Ivam Cabral, um dos melhores amigos de Guzik.

Além dessa, Guzik recebeu várias outras homenagens da Instituição. Uma leva até o seu nome: a A[L]BERTO, revista da SP Escola de Teatro, editada pela pesquisadora e escritora Silvana Garcia. Neste ano, três novas edições da publicação ganharam vida.

A primeira delas, de número 4, foi lançada em maio. O mote desta edição foi a sonoplastia. Já em julho, durante o pultimo Território Cultural do primeiro semestre, foi lançada a A[L]BERTO – Especial Dramaturgia #1, com quatro textos teatrais inéditos, todos assinados por aprendizes ou ex-aprendizes de Dramaturgia e selecionados por Marici Salomão, coordenadora do curso. E, finalmente, lançada em novembro, a A[L]BERTO #5, que volta sua atenção para a cenografia.
Essas novidades todas foram ações criadas e executadas pela própria Escola. No entanto, durante 2013, vários outros lançamentos aconteceram.

"O teatro de Victor Garcia – a vida sempre em jogo", de Jefferson Del Rios, aclamado jornalista e crítico teatral, foi um deles. O de seu colega de profissão, Marcio Aquiles, também: “O esteticismo niilista do número imaginário e outras peças”. O lançamento do livro “A arte mágica”, de Amleto Sartori e Donato Sartori, dois dos mais importantes mascareiros do mundo, também aconteceu na Sede Roosevelt.

E não foi só. O psicanalista Sergio Zlotnic também contou com o apoio da Escola para lançar “Baleiazzzul”. Adriana Vaz Ramos, artista residente de Cenografia e Figurino, lançou o seu “O design de aparência de atores e a comunicação em cena”, o jornalista João Luiz Vieira lançou “Sexo”, e o diretor executivo, Ivam Cabral, seu “Terras de Cabral – crônicas de lá e cá”.

RETROSPECTIVA 2013
PRÊMIO ACESSIBILIDADE 2013
ENTRAR NO SITE