INFORMAÇÕES SOBRE A MATRÍCULA E
LISTA DE SUPLENTES
HOME
Atuação Cenografia e Figurino Direção Dramaturgia Humor Iluminação Sonoplastia Técnicas de Palco
 

TÉCNICAS DE PALCO

Adriana Dias Alexandre da Fonseca

Tenho medo de: Não me realizar profissionalmente.
Não vivo sem: Arte.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Mais uma etapa de aprendizado e experiências para a realização de um sonho.
Teatro é, para mim: Provocação, compromisso e uma paixão.
O que mais gosto em mim é: Não ter medo de errar e de me arrepender.
Meu papel no mundo é: Criar, recriar, envolver e desenvolver.
Minha maior ambição é: Poder viver do meu trabalho artístico.
Como cheguei até aqui: Com muito trânsito, paciência, e determinação.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Lápis, papel e coragem.
"Seasons of Love", do musical Rent, é a trilha sonora da minha vida.

As pessoas da minha família são quem admiro muito.

Se o mundo acabasse amanhã, não aceitaria! O mundo não pode acabar antes de eu entrar na SP Escola de Teatro!
Brás, São Paulo, Brasil: Se segura que eu estou chegando!

Adriano I. Domingues

Tenho medo de: Altura.
Não vivo sem: Sonhos.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Prioridade.
Teatro é, para mim: Essência.
O que mais gosto em mim é: Meu jeito MacGyver de ser.
Meu papel no mundo é: Levar sonhos.
Minha maior ambição é: Montar um grande espetáculo de patinação no gelo.
Como cheguei até aqui: Indicação.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Gerador de energia, 3G, notebook.
“One” é a trilha sonora da minha vida.
Liza Minelli é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu morreria feliz!
Brás, São Paulo, Brasil: Ok.

Antonio Augusto Ramos dos Santos

Tenho medo de: Do mundo individualista.
Não vivo sem: Família, amigos.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Uma oportunidade de mudar a mim mesmo.
Teatro é, para mim: Arte que engloba todas as artes.
O que mais gosto em mim é: Empenho.
Meu papel no mundo é: Transformar o meu meio para contribuir com o mundo.
Minha maior ambição é: Ajudar meus pais.
Como cheguei até aqui: Força de vontade.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Criatividade para utilizar o que se tem no ambiente.
Música instrumental é a trilha sonora da minha vida.

Meus pais são pessoas que admiro muito.

Se o mundo acabasse amanhã, saberia que tentei fazer o melhor de mim.
Brás, São Paulo, Brasil: Toda São Paulo tem sua beleza.

Caroline da Silva Oliveira

Tenho medo de: Perder minha mãe.
Não vivo sem: Água.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Fundamental e muito importante para minha formação artística.
Teatro é, para mim: Minha vida.
O que mais gosto em mim é: Espontaneidade e alegria.
Meu papel no mundo é: Contribuir na evolução.
Minha maior ambição é: Fazer arte.
Como cheguei até aqui: Através de muito estudo e dedicação.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, comida e remédio.
Teatro Mágico é a trilha sonora da minha vida.

Fernanda Montenegro é alguém que admiro muito.

Se o mundo acabasse amanhã, eu estaria no palco.

Brás, São Paulo, Brasil: Vida.

Daniela Gonçalves Garcia

Tenho medo de: Errar.
Não vivo sem: Amor.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Crescer.
Teatro é, para mim: Fonte de felicidade.
O que mais gosto em mim é: Minha vontade de viver.
Meu papel no mundo é: Cuidar do próximo.
Minha maior ambição é: Ser sempre feliz.
Como cheguei até aqui: Através de uma grande amiga que estuda na SP.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, fogo, chocolate e uma bola.
 “Cinema Paradiso Main Theme”, Ennio Morricone, é a trilha sonora da minha vida.

Joana D'Arc é alguém que admiro muito.

Se o mundo acabasse amanhã, abraçaria o maior número de pessoas que conseguisse.
Brás, São Paulo, Brasil: ...

Danilo Yabíku

Tenho medo de: Viver sem arte.
Não vivo sem: Alegria.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Uma bela oportunidade.
Teatro é, para mim: Um mundo onde posso tudo.
O que mais gosto em mim é: Ser um amante sincero.
Meu papel no mundo é: Ser artista.
Minha maior ambição é: Adotar uma criança.
Como cheguei até aqui: Com muito esforço, ralação e estudo.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Muitos livros, tesoura e fogo.
Roberta Sá é a trilha sonora da minha vida.

Minha mãe é alguém que admiro muito.

Se o mundo acabasse amanhã, morreria.

Elizabeth Chagas Costa

Tenho medo de: Morrer e não ter realizado pelo menos um de meus sonhos.
Não vivo sem: Meus animais de estimação e atuar.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Vencer uma das etapas de minha vida.
Teatro é, para mim: Existência.
O que mais gosto em mim é: Teimosia e opinião própria.
Meu papel no mundo é: Estar contida no universo e circular essa energia.
Minha maior ambição é: Ser uma profissional de teatro.
Como cheguei até aqui: Caindo, levantando e seguindo em frente.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Livro, foto, absorvente, linha e agulha.
“Véras que um filho seu não foge a luta; nem teme, quem te adora, a própria morte” é a trilha sonora da minha vida.

Iacov Hillel é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, ficaria extremamente frustrada por não ter realizado meus sonhos.
Brás, São Paulo, Brasil: Tudo junto e misturado = brasileiro.

Gabriela de Miranda Magalhães

Tenho medo de: ...
Não vivo sem: Sorrisos.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Praticar aquilo que amo.
Teatro é, para mim: O respiro.
O que mais gosto em mim é: O colorido.
Meu papel no mundo é: Humanizar.
Minha maior ambição é: Morar na Bahia.
Como cheguei até aqui: Vontades.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Paz.

“Xoxoloza” é a trilha sonora da minha vida.
Gustav Klimt é alguém que admiro muito.

Se o mundo acabasse amanhã, não saberia.
Brás, São Paulo, Brasil: O centro.

Iara Zanatta

Tenho medo de: Não superar uma dificuldade.
Não vivo sem: Amigos.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Objetivo.
Teatro é, para mim: Onde me sinto confortável para realizar aquilo que gosto de fazer.
O que mais gosto em mim é: Facilidade de adaptação.
Meu papel no mundo é: De apoio.
Minha maior ambição é: Viver daquilo que gosto de fazer.
Como cheguei até aqui: Compreensão das minhas dificuldades e das outras pessoas.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Uma faca, uma bussola, uma pederneira, kit de primeiro socorros, uma corda e uma bolsa.
Zeca Baleiro é a trilha sonora da minha vida.
Clarice Lispector é alguém que admiro muito.

Se o mundo acabasse amanhã, faria um churrasco com todos os meus amigos.

Brás, São Paulo, Brasil: SP Escola de Teatro.

Isabela Castro Asevedo

Tenho medo de: Escuro.
Não vivo sem: Meu violão.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Um caminho.
Teatro é, para mim: Uma forma de expressão artística completa.
O que mais gosto em mim é: Minha criatividade.
Meu papel no mundo é: Colorir o cinza da realidade.
Minha maior ambição é: Participar de algo que seja lembrado para sempre.
Como cheguei até aqui: Cheguei aqui movida pela vontade, pela intuição.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Meu violão, uma faca, um isqueiro e uma mala de livros.
“Friday I'm in Love”, The Cure, é a trilha sonora da minha vida.
Antônio Candido é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, gritaria todos os meus segredos.
Brás, São Paulo, Brasil: Um lugar.

Jeniffer Fernanda de Oliveira Francisco

Tenho medo de: Cobra.
Não vivo sem: Internet.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Tudo.
Teatro é, para mim: Vida.
O que mais gosto em mim é: Meu sorriso.
Meu papel no mundo é: Espalhar a arte, com a minha arte.
Minha maior ambição é: Espalhar o meu conhecimento.
Como cheguei até aqui: Depois de muitas pesquisas.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Sabedoria e sapiência.
“Por Enquanto” é a trilha sonora da minha vida.
Alice Possani é alguém que admiro muito.

Se o mundo acabasse amanhã, estaria infeliz por não ter entrado na SP.
Brás, São Paulo, Brasil: Bela vista, São Paulo, Brasil.

Jessica Cavalcante Santos

Tenho medo de: Ser refém de convicções teóricas e não saber aplicar o que aprendi na prática.
Não vivo sem: Repetir "suporte" pra mim mesma quando sou contrariada.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: A possibilidade de aprender um ofício que mescle o aprendizado teórico com o fazer técnico, e efetivo, do trabalho por trás da coxia, tendo como princípio o fazer artístico.
Teatro é, para mim: Encontro. Encontro entre pessoas que aprendem a se olhar, que aprendem a se ouvir, que se arriscam a dizer mais alto, que aprendem a enxergar com os olhos do outro (muitas vezes, o diretor). É também encontro de pessoas que pensam juntas a construção de uma imagem a ser ofertada a quem se dispõe a simplesmente olhar. É encontro entre cena e espectador. Entre palavra e silêncio. Entre desconforto e acolhimento. Teatro é o ensinamento da arte do encontro.
O que mais gosto em mim é: O prazer que obtenho ao produzir com meu corpo: danças, palavras, pensamentos. Fico feliz quando consigo me expressar e, consequentemente, me expor.
Meu papel no mundo é: Ser educadora. Conversar com pessoas e apresentar minha convicção de que precisamos conhecer o espaço em que vivemos e pelo qual nos deslocamos para identificar nossas necessidades, formular nossas reivindicações e atuar exigindo e executando transformações da nossa realidade.
Minha maior ambição é: Ser uma bailarina que transita entre as danças brasileiras e as pesquisas somáticas.
Como cheguei até aqui: Até A SP Escola de Teatro: através de cartaz no metrô Clínicas. Até aqui na vida: fiz aulas de danças populares brasileiras, dança contemporânea, jazz, ballet. Passei no vestibular para Filosofia. Entrei num grupo de dança contemporânea, onde todos queriam estar em cena, mas não sabíamos do trabalho de produção e organização de espetáculos, o trabalho pré-apresentação, que continua durante e após a apresentação. Quero trabalhar com essas etapas do acontecimento teatral, que não são percebidas diretamente, mas são fundamentais.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Livros, cobertor, caneca.
“Dê um Rolê”, de Moraes Moreira, na voz de Gal Costa, é a trilha sonora da minha vida.

Machado de Assis é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, passaria as últimas horas em Itamaracá, olhando para o mar mais cristalino que já vi.
Brás, São Paulo, Brasil: Um bairro contraditório: de um lado multidão, vozerio, compras, sacolas, crianças, comidas, alto-falantes. Do outro lado, silêncio, esqueleto de fábricas antigas, praças vazias e calçadas desocupadas.

Jéssica dos Santos Gonçalves

Tenho medo de: Ficar louca.
Não vivo sem: Arte.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Uma oportunidade de ser eu mesma.
Teatro é, para mim: Poesia.
O que mais gosto em mim é: Sensibilidade que dói.
Meu papel no mundo é: Descobrir.
Minha maior ambição é: Derramar no céu.
Como cheguei até aqui: Caminhando.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Papel e caneta.
“Evaporar” é a trilha sonora da minha vida.
Clarice Lispector é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu ficaria bem.
Brás, São Paulo, Brasil: Multidão.

Jose Cezar Pinheiro Renzi

Tenho medo de: Kassab.
Não vivo sem: Internet.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Um delírio.
Teatro é, para mim: Com o que eu quero trabalhar.
O que mais gosto em mim é: Meu cheiro.
Meu papel no mundo é: Influenciar.
Minha maior ambição é: Envelhecer legal.
Como cheguei até aqui: Pelejando.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Faca, algo que faça fogo, 2 vezes.
Radiohead é a trilha sonora da minha vida.

Buddha é alguém que admiro muito.

Se o mundo acabasse amanhã, estaria ansioso.

Brás, São Paulo, Brasil: Roupas por quilo.

Júlia de Alvarenga Lopez

Tenho medo de: Errar.
Não vivo sem: Óculos.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Ir além do meu conhecimento.
Teatro é, para mim: Espaço do sonho.
O que mais gosto em mim é: Buscar a ideia que ainda não tive.
Meu papel no mundo é: Realizar sonhos.
Minha maior ambição é: Ter um espaço onde todos os meus sonhos de arte possam ser realizados.
Como cheguei até aqui: Procurando espaços para realizar meus sonhos.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Imaginação, canivete suíço, um fósforo e um celular via satélite.
Toda a música que acompanha a imagem é a trilha sonora da minha vida.

Meu pai é alguém que admiro muito.

Se o mundo acabasse amanhã, montaria um outro mundo.
Brás, São Paulo, Brasil: Fonte de material para construir sonhos que emocionam o público.

Katia Portes Evangelista

Tenho medo de: Baratas e assombrações.
Não vivo sem: [não vivo BEM sem] água, ar, comida, alguma dose de café por dia, amigos, arte, sol.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Uma novidade interessante, um momento importante no sentido de abrir janelas, ampliar horizontes, conhecer gente e fazeres novos.
Teatro é, para mim: Expressão com potencial de aprofundamento artístico, cultural, político, social, libertador.
O que mais gosto em mim é: Coragem e curiosidade.
Meu papel no mundo é: Viver e deixar viver.
Minha maior ambição é: A coerência e a serenidade.
Como cheguei até aqui: Até aqui?
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Paciência. O resto a gente inventa.
“Cinema Transcendental”, Caetano Veloso, é a trilha sonora da minha vida.

Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, botaria meu bloco na rua.
Brás, São Paulo, Brasil: Daqui para o mundo.

Leticia Madeira Marega

Tenho medo de: Não me tornar uma pessoa realizada profissionalmente.
Não vivo sem: Cultura.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: O primeiro passo para minha realização profissional.
Teatro é, para mim: Fonte de diversão e conhecimento.
O que mais gosto em mim é: O meu interesse por tudo que está a minha volta.
Meu papel no mundo é: Trazer alegria.
Minha maior ambição é: Me tornar uma pessoa que tenha competência em tudo que faz.
Como cheguei até aqui: Com muito esforço, dedicação e apoio.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Alimento, livros, papeis em branco e caneta.
Jorge Ben Jor é a trilha sonora da minha vida.

Minha mãe é alguém que admiro muito.

Se o mundo acabasse amanhã, tentaria ficar o mais próximo possível das pessoas que gosto.
Brás, São Paulo, Brasil: Onde quero estudar, onde cresci, o lugar que levo no coração.

Lorena da Cunha França

Tenho medo de: Envelhecer.
Não vivo sem: Café.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Minha meta atual.
Teatro é, para mim: Devoção e suor.
O que mais gosto em mim é: Objetividade.
Meu papel no mundo é: Apimentar.
Minha maior ambição é: Viver de teatro.
Como cheguei até aqui: Nem eu sei.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Café e internet bastam.
“O Tempo Não Para” é a trilha sonora da minha vida.
Marina Silva é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu correria pra casa do meu pai.

Lucas Ruiz Martins

Tenho medo de: Somente passar pela vida, sem de fato compreender sua excelência e complexidade a ponto de conseguir moldar o mundo ao meu redor.
Não vivo sem: Pessoas, palavras, céu, criatividade, lápis e papel.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: O próximo passo.
Teatro é, para mim: O caminho aonde me encontrei.
O que mais gosto em mim é: Interesse pelas causas de coisas do mundo. A tal curiosidade.
Meu papel no mundo é: Um papel em branco.
Minha maior ambição é: Conseguir rabiscar todo o papel que me deram pra escrever meus objetivos.
Como cheguei até aqui: Errei uma questão em uma prova pra entrar no Ensino Técnico, fui pro Ensino Médio em escola pública, conheci o grupo de teatro do qual faço parte, aí comecei a viver essa fase que vivo hoje.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Serra, faca, água potável e corda, muita corda.
Pink Floyd é a trilha sonora da minha vida.

O Planeta é alguém que admiro muito.

Se o mundo acabasse amanhã, não saberia!
Brás, São Paulo, Brasil: Melhor lugar pra se começar e possivelmente voltar pra terminar.

Luisa Camacho Calvano

Tenho medo de: Avião.
Não vivo sem: Música.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Uma oportunidade de abrir novas portas para o meu mundo.
Teatro é, para mim: Emoção e transformação.
O que mais gosto em mim é: Senso de humor.
Meu papel no mundo é: Arrecadar sorrisos.
Minha maior ambição é: Sempre ter ambição.
Como cheguei até aqui: Acreditando e sonhando.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Isqueiro, livros e cortador de unhas.
Chico Buarque é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu ficaria com as pessoas que amo.
Brás, São Paulo, Brasil: Ansiosa.

Mariá Guedes Pereira

Tenho medo de: Ficar só.
Não vivo sem: Arte e novos conhecimentos.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Aperfeiçoar e aprender cada vez mais ofícios da profissão que sigo.
Teatro é, para mim: Vida, lazer, prazer e trabalho.
O que mais gosto em mim é: Criatividade.
Meu papel no mundo é: Evoluir.
Minha maior ambição é: Ser bem sucedida profissionalmente e pessoalmente.
Como cheguei até aqui: Com muita luta, estudo e dedicação.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Agulha, linha, água, barra de cereal, fósforo, band-aid e coberta.
“O Pedido” e “Clariou”, de Elomar, e as músicas de Vital Farias e Geraldo Azevedo são as trilhas sonoras da minha vida.

Minha mãe (batalhadora) é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, ficaria festejando os últimos momentos com pessoas que amo.
Brás, São Paulo, Brasil: Diversidade e cultura.

Maria Luiza Santos Cabette

Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Trabalhar com o que gosto.
Como cheguei até aqui: Professor.
Se o mundo acabasse amanhã, eu morreria amanhã.
Brás, São Paulo, Brasil: Bairro > cidade > país.

Ojasso Costa Xavier

Tenho medo de: Não ser feliz.
Não vivo sem: Luz.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Mais um passo importante em minha caminhada, em direção a um caminho repleto de realizações e felicidades.
Teatro é, para mim: Vida pulsante.
O que mais gosto em mim é: Persistência e otimismo.
Meu papel no mundo é: É incentivar a não ser derrotado.
Minha maior ambição é: Trilharei sempre honesto, serei sempre próspero.
Como cheguei até aqui: Persistência.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Fé.
“Thievery Corporation” é a trilha sonora da minha vida.

Silvio Santos é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, ficaria perto das pessoas que gosto.
Brás, São Paulo, Brasil: História, minha casa, meu mundo.

Raisa Rocha dos Santos

Tenho medo de: Altura.
Não vivo sem: Sol.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Fogo na caixola.
Teatro é, para mim: Conexão.
O que mais gosto em mim é: Meus neurônios.
Meu papel no mundo é: Um quadro mágico.
Minha maior ambição é: Deixa a vida me levar...
Como cheguei até aqui: Vivendo.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, bíblia e iPhone com bateria solar.
“Acordes da Alma” é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, voltaria para a casa da minha família.
Brás, São Paulo, Brasil: Memória perdida, transformafusão e níqueis.

Soraya Zupelari Nyilas

Tenho medo de: Capivara.
Não vivo sem: Música.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Um objetivo.
Teatro é, para mim: A arte suprema.
O que mais gosto em mim é: Bom senso.
Meu papel no mundo é: Viver.
Minha maior ambição é: Ter uma boa formação profissional.
Como cheguei até aqui: Através de indicação de um amigo que é ator.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, aparelho de som, comida, amigos e bons livros.
“Blonde on Blonde” é a trilha sonora da minha vida.
Bob Dylan é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu faria uma festa hoje.
Brás, São Paulo, Brasil: 6 de agosto de 2012.

TOPO
VOLTAR
Desenvolvimento de Sites QubeDesign