INFORMAÇÕES SOBRE A MATRÍCULA E
LISTA DE SUPLENTES
HOME
Atuação Cenografia e Figurino Direção Dramaturgia Humor Iluminação Sonoplastia Técnicas de Palco
 

HUMOR

Ana Carolina Fialho de Abreu

Tenho medo de: Perder parentes queridos.
Não vivo sem: Objetivos.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Especialização.
Teatro é, para mim: Profissão.
O que mais gosto em mim é: Determinação.
Meu papel no mundo é: Fazer a minha parte da melhor forma possível.
Minha maior ambição é: Inserir-me de forma fixa no mercado de trabalho.
Como cheguei até aqui: Com incentivo dos pais e esforço próprio.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, comida e um amigo.
“Smile” é a trilha sonora da minha vida.
Meu pai é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu correria para o encontro da minha mãe.
Brás, São Paulo, Brasil: Uma cidade que quero morar.

Caio Araujo Silva

Tenho medo de: Esquecer.
Não vivo sem: Perguntar.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Uma amizade da qual quero cuidar.
Teatro é, para mim: Errar feito um navegante.
O que mais gosto em mim é: Existir e saber que sou o Caio. Me sentir Caio.
Meu papel no mundo é: Confundir.
Minha maior ambição é: Ser aprovado.
Como cheguei até aqui: De cabeça erguida e cheio de vontade.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Violão, antialérgico, livros e um bom kit de temperos e ervas.
Red Hot Chili Peppers é a trilha sonora da minha vida.
Tom Zé é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu filmaria o fim do mundo e postaria no Youtube.
Brás, São Paulo, Brasil: Sirius B.

Carlos Eduardo Alves Duarte Santos

Tenho medo de: Violência.
Não vivo sem: Música e teatro.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Uma oportunidade única.
Teatro é, para mim: Uma forma de pensar a sociedade e a minha vida.
O que mais gosto em mim é: Esforço.
Meu papel no mundo é: Tentar alegrar as pessoas.
Minha maior ambição é: Não ser medíocre.
Como cheguei até aqui: Recriando os tropeços.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: "I Clowns", "A Gaivota", o nariz vermelho...
Chopin é a trilha sonora da minha vida.
Slava Polunin é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu iria a São Petersburgo.
Brás, São Paulo, Brasil: Efervescência.

Daniela Vieira de Miranda

Tenho medo de: Perder as pessoas que eu amo.
Não vivo sem: Aprender, todos os dias.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Uma conquista.
Teatro é, para mim: Nessa ordem: descoberta, mudança, intensidade, êxtase e nostálgico.
O que mais gosto em mim é: Peculiaridade, garra e intensidade.
Meu papel no mundo é: Nunca pensei no que eu significo para o mundo inteiro, sobre o meu papel de forma global, mas a minha contribuição é ser feliz, é aceitar o que eu recebo com gratidão, é tentar ver a beleza do cotidiano, é não agredir a natureza, é solidarizar boa energia, alegria com todas as pessoas que estão a minha volta, é aprender e retribuir conhecimento, é viver, cada momento, como se fosse o único, e evoluir, sempre.
Minha maior ambição é: Poder trabalhar e sustentar a mim e a minha família com o que eu amo fazer, que é atuar, e, num segundo momento, viajar e poder conhecer o mundo todo.
Como cheguei até aqui: Li sobre a escola na internet e duas amigas fizeram cursos e me passaram uma boa referência.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Fósforo, faca, uma roupa firme (botas, sarja, camiseta), bússola.
Membembe (em que pese eu nunca tenha pensado sobre isso e possam haver outras músicas que se encaixem ainda mais ao enredo da minha vida) é a trilha sonora da minha vida.
Natalie Portman é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu agradeceria por tudo de maravilhoso que aconteceu na minha vida e me esforçaria para encontrar as pessoas que eu amo só pra poder dar um último abraço.
Brás, São Paulo, Brasil: Não entendi.

Delcianny Garces e Silva

Tenho medo de: Não poder realizar minha arte.
Não vivo sem: Arte.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Realização profissional.
Teatro é, para mim: Vida.
O que mais gosto em mim é: Persistência.
Meu papel no mundo é: Educar.
Minha maior ambição é: Conhecer o mundo.
Como cheguei até aqui: Força de vontade.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água e livros.
“My Girl”  é a trilha sonora da minha vida.
Mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu dançaria.
Brás, São Paulo, Brasil: Mundo.

Fabio de Mello Leister Porto

Tenho medo de: Morrer.
Não vivo sem: Felicidade.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Crescer.
Teatro é, para mim: Quase tudo!
O que mais gosto em mim é: O fato de ser muito observador.
Meu papel no mundo é: Tentar fazer as pessoas sorrirem.
Minha maior ambição é: Poder ter minha estabilidade fazendo o que amo sempre.
Como cheguei até aqui: Suando muito.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, faca, algo para fazer fogo.
“Dias de Luta, Dias de Gloria” é a trilha sonora da minha vida.

Meu pai é alguém que admiro muito.

Se o mundo acabasse amanhã, eu morreria amanhã.

Brás, São Paulo, Brasil: Brasil.

Felipe Silva Pitta

 

Tenho medo de: Ser egoísta.
Não vivo sem: Meus óculos.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Agregar conhecimento e trocar experiências.
Teatro é, para mim: Vida e alma.
O que mais gosto em mim é: Meus olhos.
Meu papel no mundo é: Viver e aprender.
Minha maior ambição é: Conseguir viver de arte.
Como cheguei até aqui: Procurando entender o que somos.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água e fogo.
“Esquadros” é a trilha sonora da minha vida.

Minha mãe é alguém que admiro muito.

Se o mundo acabasse amanhã, eu ficaria feliz.

Brás, São Paulo, Brasil: Formigueiro.

Francisco Rafhael Guerra Camêlo

Tenho medo de: Não ser bem-sucedido na profissão.
Não vivo sem: Boa música, bons amigos, boas peças, bons filmes e bons livros.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Uma oportunidade para aprender a utilizar o que já tenho e também absorver mais conhecimento.
Teatro é, para mim: Uma diversão levada muito a sério.
O que mais gosto em mim é: Senso de humor.
Meu papel no mundo é: Sigo buscando essa resposta.
Minha maior ambição é: Criar um centro cultural com atividades totalmente gratuitas para as pessoas da minha terra.
Como cheguei até aqui: No dia 31 de dezembro de 2009, enquanto eu me preparava para passar o réveillon na Praia de Iracema, em Fortaleza, minha terra natal, meu pai sofreu um acidente de carro. No dia seguinte ele faleceu. O que isso tem a ver com nossa história? Pois bem, com a morte do meu pai eu recebi uma pequena quantia em dinheiro, esse dinheiro permitiu que eu saísse do Ceará, então vim para São Paulo, passei na Escola de Arte Dramática e mudei pra sampa de mala e cuia. Preciso ampliar meus horizontes, estudar com outras pessoas e conhecer novos mestres. Foi assim que cheguei aqui.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Papel, caneta e um celular com ótimo sinal e acesso à internet.
Elba Ramalho é a trilha sonora da minha vida.
Qualquer um que faz algo em que ninguém acredita, mas que acaba sendo bem-sucedido, é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu não faria essa bendita inscrição, ligaria para os meus amigos agora e tomaria um banho de mar em Canoa Quebrada.
Brás, São Paulo, Brasil: Um lugar ainda desconhecido (pra mim).

Francisco Vinicius de Freitas Pereira

Tenho medo de: Violência.
Não vivo sem: Poesia.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Ter uma experiência artística.
Teatro é, para mim: Olhar o mundo buscando poesia!
O que mais gosto em mim é: A arte em mim!
Meu papel no mundo é: Ser nada.
Minha maior ambição é: Sobreviver de arte no Brasil.
Como cheguei até aqui: Através da CPTM.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Internet, cerveja, todos os meus amigos e bons livros de poesia.
Atualmente, "Terra", Caetano Veloso, é a trilha sonora da minha vida.
Caetano Veloso é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu obviamente morreria.
Brás, São Paulo, Brasil: Não entendi a pergunta.

Guilherme da Conceição

Tenho medo de: Perder quem eu amo!
Não vivo sem: Bolachas (biscoito).
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Um grande passo!
Teatro é, para mim: Alimento.
O que mais gosto em mim é: Madeixas e a entrega!
Meu papel no mundo é: Estar!
Minha maior ambição é: Colocar o coração na frente.
Como cheguei até aqui: De bumba!
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Internet, livros e água.
Agora, “Conversa de Botas Batidas”, Los Hermanos, é a trilha sonora da minha vida.
Grande Otelo é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu abraçaria quem amo e compraria meu ingresso, ou chegaria com uma hora de antecedência, se for gratuito!
Brás, São Paulo, Brasil: É o ponto de partida!

Guilherme Wander de Carvalho

Tenho medo de: Rato.
Não vivo sem: Uma boa conversa e bons amigos.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Um sonho.
Teatro é, para mim: Modificador de vidas!
O que mais gosto em mim é: Minha vontade de trabalhar.
Meu papel no mundo é: Levar minha arte para encher muitas vidas.
Minha maior ambição é: Cuidar de meus amigos.
Como cheguei até aqui: Por meio de amigos.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Uma mochila com kit.
“Astronauta de Mármore” é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu cultivaria o amor até o fim.
Brás, São Paulo, Brasil: Brasil fala por si só.

Janaina Amorim da Silva

Tenho medo de: Ter medo.
Não vivo sem: Me sentir viva.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Uma realização.
Teatro é, para mim: Vida. Avassalador...
O que mais gosto em mim é: Olhos.
Meu papel no mundo é: Viver.
Minha maior ambição é: Minhas realizações.
Como cheguei até aqui: Com o desejo e coragem de uma busca pessoal e profissional.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água.
“O Que É, O Que É?”, Gonzaguinha, é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, “Ai que droga!”.
Brás, São Paulo, Brasil: Um mundo.

Jean Cezar Salustiano

Tenho medo de: “Montrons”, executados por amigos meus
Não vivo sem: Comida, teatro, música boa, família, amigos, palhaço e água.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Fudido!
Teatro é, para mim: Vida... a melhor forma de se viver.
O que mais gosto em mim é: Meu amor pela vida.
Meu papel no mundo é: Intrigar.
Minha maior ambição é: Ser palhaço.
Como cheguei até aqui: Cansado.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Isqueiro, doce, sabonete, faca, nariz de palhaço, música...
... é a trilha sonora da minha vida.
Jean Salustiano é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu enfrentaria meus medos e esperaria chegar... tudo acaba, mesmo.
Brás, São Paulo, Brasil: Não sei, nunca fui, quero conhecer.

Jéssica Turbiani Cunha

Tenho medo de: Violência.
Não vivo sem: Família e amigos.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Uma realização pessoal.
Teatro é, para mim: É o que me faz ter uma razão. Porque a vida sem um objetivo não é vida, é morte.
O que mais gosto em mim é: A forma como vejo a vida e as pessoas, a determinação: "quando foco em um objetivo, irei realizá-lo".
Meu papel no mundo é: Fazer a diferença, sair do comum.
Minha maior ambição é: Ser uma artista completa, que consiga fazer qualquer papel sem restrições. Dançarina, cantora,atriz...
Como cheguei até aqui: Desde pequena, fazendo teatro amador na escolinha. Tinha certeza que era isso que queria para mim. No Ensino Médio, com mais maturidade, procurei me profissionalizar fazendo um curso que me desse DRT.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Muitos livros, alimentação e um teto.
“Pais e Filhos”, Legião Urbana, é a trilha sonora da minha vida.
Chico Buarque é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu iria correndo assistir aquela peça que ainda não pude ver.
Brás, São Paulo, Brasil: Conheço o Brás por ser um local de comércio.

Leandro Cenci Machado

 

Tenho medo de: Fracassar.
Não vivo sem: Dar risada.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Não só me desenvolver como artista, mas também como pessoa e, então, decidir definitivamente o caminho que eu quero seguir na minha vida; estudar realmente cênicas, atuar e fazer outras pessoas rirem.
Teatro é, para mim: O portal para ser muitas pessoas mesmo sendo apenas uma; viver muitas vidas em uma e expressar meus pensamentos e sentimentos, é o que me preenche e me faz feliz e realizado.
O que mais gosto em mim é: Minha honestidade, para comigo e para com os outros.
Meu papel no mundo é: Ajudar os outros.
Minha maior ambição é: Ser melhor no que eu faço.
Como cheguei até aqui: Muitos caminhos estranhos, alguns dos quais nem escolhi trilhar e deram certos, e outros que planejei seguir e não deram muito certo.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Lanterna, bebidas e livros.
“Andrea Doria”, Legião Urbana, é a trilha sonora da minha vida.
Ayrton Senna é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu procuraria todas as pessoas que amo para dizer o que eu nunca consegui dizer antes.
Brás, São Paulo, Brasil: Brás, um lugar fácil para eu chegar; São Paulo, terra das diversidades (adoro isso), e talvez onde terei minha maior oportunidade; e o Brasil, adoro, mesmo com todos os seus problemas, mas ainda acredito nele, pois tem um povo alegre e solidário.

Maria Teixeira Campos

Tenho medo de: Não conseguir realizar meus sonhos e de perder os que amo.
Não vivo sem: Teatro, amigos, família, amor, humor, espiritualidade.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Experiência enriquecedora.
Teatro é, para mim: Essencial.
O que mais gosto em mim é: Meu caráter, otimismo, humor, criatividade, companheirismo.
Meu papel no mundo é: Contribuir para melhorá-lo.
Minha maior ambição é: Viver dignamente da minha arte, ser reconhecida pelo meu talento e pelo meu caráter.
Como cheguei até aqui: Através do incentivo de Daniela Rosa, que estuda Dramaturgia na Escola.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Comida, água, gohonzon e um resgate para me tirar de lá.
“Maria, Maria” é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe e meu pai são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu demonstraria meu amor e gratidão a todos que passaram por mim.
Brás, São Paulo, Brasil: Gente. Muita.

Patrick Castilho dos Santos

Tenho medo de: Perder entes queridos.
Não vivo sem: Amigos e artes (de maneira geral).
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Me formar e crescer como profissional e pessoa.
Teatro é, para mim: Amor, paixão, sonho de vida.
O que mais gosto em mim é: Meu otimismo.
Meu papel no mundo é: Tentar fazer alguma diferença.
Minha maior ambição é: Trabalhar e conseguir tocar as pessoas com minha arte.
Como cheguei até aqui: Com meu esforço e o esforço da minha mãe.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Amigos, um violão e uma faca.
“Metamorfose ambulante” é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu passaria o maior tempo possível com as pessoas que gosto.
Brás, São Paulo, Brasil: Não tenho muita familiaridade com o bairro Brás, mas em relação a São Paulo e Brasil, tenho grande orgulho de ter nascido aqui.

Renata Ferreira Alonso

 

Tenho medo de: Ser humano.
Não vivo sem: Água.
Estar na SP Escola de Teatro, para mim é: Futuro promissor.
Teatro é, para mim: Mágico.
O que mais gosto em mim é: Praticidade.
Meu papel no mundo é: Fazer o que gosto.
Minha maior ambição é: Realização pessoal.
Como cheguei até aqui: Amadurecendo.
Itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Fósforo.
Não sei qual é a trilha sonora da minha vida.
Meu pai é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu rezaria.
Brás, São Paulo, Brasil: SP.

TOPO
VOLTAR
Desenvolvimento de Sites QubeDesign